Mensagem de Natal

Silvio Colin

Este é um Blog sobre arquitetura. e eu procuro não me desviar do meu tema. Entretanto, permitam-me ceder à fantasia do Natal, e escapar da astúcia com que nos defendemos da outra face do amor, como diria Drummond [1] e embarcar na magia desta data, lembrando esta velha e maravilhosa história da menina  que escreveu para um jornal, para fazer a pergunta que tanto a angustiava.


m 1897, o Dr. Philip O’Hanlon, um médico legista de Manhattan, foi inquerido por sua filha de oito anos,Virgínia (1889-1971), se  Papai Noel realmente existia. Virginia O’Hanlon tinha começado a duvidar da existência de Papai Noel, porque seu amigos lhe disseram que ele não existia.

Virginia O’Hanlon e seus pensamentos.

em levar a sério, o Dr. O’Hanlon,  sugeriu que ela escrevesse para o The Sun, um proeminente jornal de Nova Iorque, cujo lema era “Se você vir no The Sun, é verdade”. Apesar de sua fanfarrice, o pai de Virgínia, sem querer, deu a um dos editores de jornal, Francisco Pharcellus Church, uma oportunidade para elevar-se acima da pergunta simples, e abordar as questões filosóficas por trás dela.

hurch havia sido correspondente de guerra durante a Guerra Civil Americana, ocasião em que viu um grande sofrimento e uma correspondente falta de esperança e fé em grande parte da sociedade. Embora o jornal tenha publicado o editorial em sétimo lugar na página editorial, abaixo até mesmo um editorial sobre a recém-inventada bicicleta sem correntes, sua mensagem foi muito emocionante para as muitas pessoas que a leram. Mais de um século depois, continua a ser o mais reproduzido editorial em qualquer jornal de língua inglêsa.


 

Prezado editor

u tenho 8 anos de idade. Alguns dos meus amiguinhos dizem que não existe Papai Noel. Papai me disse: “Se você ler publicado no The Sun, é porque êle existe”. Por favor, me diga a verdade, Papai Noel existe?

 

irgínia, seus amiguinhos estão errados. Eles têm sido afetados pelo ceticismo de uma era cética. Eles não acreditam exceto no que vêem. Eles acham que nada pode existir que não seja compreensível por suas mentes pequenas.Todas as mentes, Virginia, sejam eles homens ou crianças, são pequenas. Neste nosso grande universo, o homem é um mero inseto, uma formiga, em seu intelecto, em comparação com o mundo infinito ao seu redor, como medido pela inteligência capaz de entender toda a verdade e conhecimento.

im, Virgínia, Papai Noel existe. Ele existe tão certamente como o amor, a generosidade e a devoção existem, e você sabe que eles abundam e dão à sua vida mais beleza e alegria. Ai de mim! Como seria triste o mundo se não existisse Papai Noel! Seria tão triste como se não houvessem Virgínias. Não haveria nenhuma fé infantil então, nenhuma poesia, nenhum romance para fazer tolerável esta existência. Nós não teríamos nenhuma felicidade, exceto em nossos sentidos. A luz eterna com a qual a infância preenche o mundo seria extinta.

ão acreditar em Papai Noel! Você poderia muito bem não acreditar em fadas. Você poderia pedir ao seu pai para contratar muitos homens para vigiar todas as chaminés na véspera de Natal para pegar o Papai Noel, mas mesmo se você não visse o Papai Noel descendo, o que isso provaria? Ninguém vê Papai Noel, mas isso não é sinal de que não existe Papai Noel. As coisas mais reais no mundo são aquelas que nem as crianças nem os adultos podem ver. Você já viu fadas dançando no gramado? Claro que não, mas isso não é prova de que elas não estão lá. Ninguém pode conceber ou imaginar o mundo sem todas as maravilhas que nunca foram vistas.

uebre o chocalho de um bebê e veja o que faz o barulho de dentro, mas não entenderá a magia do chocalho. Existe um véu cobrindo o mundo invisível que nem o homem mais forte, nem mesmo a força unida de todos os homens fortes que já poderia rompê-lo. Somente a fé, poesia, romance, amor, pode abrir essa cortina e ver e pintar a beleza sobrenatural e a glória que está além. Tudo isso é real! Ah, Virginia, em todo este mundo não há nada mais real e duradouro.

Papai Noel?! Graças a Deus! ele vive e vive para sempre. Mil anos a partir de agora, Virginia, ou dez vezes dez mil anos a partir de agora, ele continuará a fazer feliz o coração de uma criança.

Francis Church

Virgínia de bicicleta

Nota

[1] “Vi nascer um Deus” Poema de Carlos Drummond de Andrade

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Yes,_Virginia,_there_is_a_Santa_Claus

Anúncios

2 Respostas para “Mensagem de Natal

  1. WAGNER UCHÔA

    Adorei os trabalhos publicados. Gostaria de receber noticias da “coisas da arquitetura”!!
    Obrigado pela viagem no tempo e na cultura…

    • Oi Wagner
      Obrigado pelo comentário. Se você for na página “Sobre o blog”, no pé da página há a uma opção de ser notificado por email a cada novo post. Agradeço o seu interesse.
      Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s