Alison e Peter Smithson

Silvio Colin

Os arquitetos inglêses Alison Smithson (22 de Junho de 1928-16 de agosto de 1993) e Peter Smithson (18 de setembro de 1923 – 3 de Março 2003) formaram uma das mais importantes parcerias na arquitectura do século XX,  associada com o Novo Brutalismo. Foram, juntamente com Aldo van Eyck, Jacob Bakema, George Candilis, Shadrac Wood, entre outros, os grandes propulsores de reformas no pensamento arquitetônico dos anos 1950.

Peter nasceu em Stockton-on-Tees, nordeste da Inglaterra  e Alison nasceu em Sheffield, Yorkshire. Eles se encontraram enquanto estudavam arquitetura na Universidade de Durham e se casaram em 1949. Juntos, eles ingressaram no departamento de arquitetura da London County Council antes de estabelecerem seu próprio escritório em 1950.

Smithdon High School, Hunstanton, Norfolk (1949-1954) Imagens < www.flickr.com/photos>

O casal começou a ganhar destaque com a Smithdon High School, Hunstanton, Norfolk (1949-1954), na qual usaram a linguagem do alto modernismo que Mies van der Rohe vinha utilizando no Instituto de Tecnologia de Illinois, mas o fizeram de uma maneira despojada, com acabamentos rústicos e deliberada falta de refinamento. Líderes da escola britânica de Novo Brutalismo, foram também importantes líderes do Team X e comandaram a revolta contra as ultrapassadas teorias dos Congrès Internationaux d’Architecture Moderne (CIAM).

Alison e Peter atacaram os dogmas vigentes por décadas, propostos nos anos 1930 por Le Corbusier e Walter Gropius, e que estabeleciam que as cidades deveriam ser zoneadas em áreas específicas para a habitação, trabalho, lazer e transporte, e que a habitação urbana deveria consistir em altas torres amplamente espaçadas.  A cidade ideal dos Smithsons combinava atividades diferentes dentro das mesmas áreas e previa modernas habitações a serem construídas e ligadas entre si  por  ruas elevadas (streets in the skies) em que  a circulação de pedestres era rigorosamente separada do tráfego de veículos, um tema popular na década de 1960. Deverse-ia  incentivar nos moradores  um sentimento de “pertencimento” e “vizinhança”.

A Casa do Futuro foi projetada por Alison e Peter Smithson para a exposição do Daily Mail Ideal Home, de 1956. É a expressão mais pura da ideologia pop dos Smithsons. Estrutura monolítica de plástico, contendo algumas inovações futuristas, como banheiro auto-higienizável, cantos de fácil limpeza e controle remoto para todos os eletrodomésticos. Imagens <www.hughpearman.com>

Alison e Peter foram membros destacados do Independent Group, participantes em 1953  da exposição Parallel of Life and Art (Paralelo entre Vida  e Arte),  no Institute of Contemporary Arts de Londres e  da exposição This Is Tomorrow em 1956, à qual se credita o aparecimento da Pop Art em Londres.

Ao longo de sua carreira, eles publicaram seu trabalho com energia, incluindo os seus vários projetos não edificados, contribuído para o reconhecimento de sua importância, apesar de uma relativamente pequena obra construída.

Proposta para o concurso Berlin Hauptstadt, 1957-1958. Alison and Peter Smithson, com Peter Sigmond

Imagem <www.hughpearman.com>

O Edifício Economist, Londres, 1959-1964.  Imagens <www.flickr.com>

O maior sucesso dos Smithsons , é também a mais o mais conservador. Essencialmente é uma idéia americana da torre na praça, adaptada à escala apertada de St James,  no coração de Londres. Este conjunto de três edifícios em miniatura com seus cantos de corte e  painéis pré moldados é bastante charmoso em  seu singelo caminho. A esta altura, os Smithsons estavam redescobrindo o mérito de ruas medievais e becos, e a via pública que projetaram dentro do complexo é uma tentativa de atualização da tradição.

No final dos anos 1960, o Smithsons tiveram a oportunidade de aplicar a sua visão da moderna habitação, através da concepção do celebre Robin Hood Gardens, em Poplar, leste de Londres. Tratava-se de dois edifícios como uma série de apartamentos de um e dois andares, incluindo grandes varandas em pisos intercalados, nos quais, eles esperavam, os vizinhos se encontrariam para conversar e as crianças bricariam. Infelizmente Robin Hood Gardens foi atormentado por falhas estruturais e uma elevada taxa de criminalidade. Foi muitas vezes ridicularizado como um exemplo de loucura arquitetônica modernista e não o modelo  progressista de habitação social que Alison e Peter esperavam. Este fracasso causou um dano irreparável para a sua reputação. O casal apenas completou mais uma importante comissão pública no Reino Unido – cinco edifícios da Universidade de Bath em 1980. A maioria de suas obras posteriores seriam projetos residenciais para clientes particulares.

As ruas elevadas (streets in the sky) no Robin Hood Gardens.

Robin Hood Gardens. Londres. 1966-72. Arquitetos Alison e Peter Smithson

Atualmente, discute-se se o conjunto deve ser demolido pelo governo ou conservado. As autoridades municipais de Londres alegam que o complexo, projetado segundo o modelo político do Estado assistencial do pós-guerra, encontra-se hoje degradado, e não corresponde mais às actuais exigências de conforto. Concluindo que seria demasiado dispendioso realizar uma operação de requalificação, coloca-se então a hipótese de demolição.  Nomes importantes como Zaha Hadid e Richard Rogers estão apoiando o English Heritage e  a revista Building Design nessa campanha contra o governo pedindo o tombamento do conjunto, mas até agora persiste a sentença de sua demolição.

Garden Building. St Hilda. Oxford. 1971. Alison e Peter Smithson

Hexenhaus, perto de Lauenförde, Alemanha, 1984 to 2001
Arquitetos Alison e Peter Smithson. Imagem <www.hughpearman.com>

2 Respostas para “Alison e Peter Smithson

  1. Ótimo conteudo, porém, você pode sugerir ou linkar as referências bibliograficas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s